Diarinho de itajai online dating Talk live does she males meet chat line for free

Rated 3.89/5 based on 604 customer reviews

Popular, influente e polêmico, o é um fenômeno de vendas na região, apesar de recorrer a fórmulas do clássico sensacionalismo.

Volta e meia pode-se ver na primeira página manchetes ambíguas, como a de 7 de abril de 2009, que aludia ao tombamento de um caminhão na estrada com 23 toneladas de frango congelado: “Pinto na pista”.

Há 33 anos nas bancas, o jornal já acostumou seus leitores com suas capas de cores fortes, noticiário apoiado em crimes-política-esportes, e um jeito malcriado de ser, a ponto de largar na primeira página manchete como “Timinho de merda”, referindo-se a uma derrota acachapante do clube de futebol da cidade (10/02/2012).

Quem lê o sabe que o jornal está longe de ser bonzinho ou educado, e que muitas vezes mais parece ranzinza e desafiador.

Ou ainda carimbar abaixo do logotipo uma foto sangrenta de um corpo, vítima de assassinato ou acidente de trânsito, acompanhada de “Porradaço”.

Assumidamente marginal, porque faz questão de não se filiar à surpreende em alguma medida com o seu “Caminho das Pedras”, pois há quem possa ver nisso uma maneira de domesticar o “macriado”, de justificar alguns exageros ou ainda sustentar as práticas que tornaram o jornal conhecido nacionalmente.

Este jeito mal-criado de ser é uma maneira de sinalizar independência editorial, não comprometimento com os núcleos convencionais de poder.

Esta é uma escolha editorial, um princípio de conduta e, por isso, um aspecto central da ética que o jornal se impõe. Mas o guia tropeça em algumas pedras e escorrega em outras.

Leave a Reply